Sábado, 18 de Abril de 2015
Arquidiocese de Mariana

07/dez/2011
Museu virtual reúne informações sobre patrimônio histórico e cultural de Ouro Preto

Divulgação

O lançamento oficial do Museu Virtual de Ouro Preto será realizado no Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, em Ouro Preto, no próximo domingo, 11, a partir das 19 horas. Haverá missa solene com o arcebispo metropolitano de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, e participação especial do Conservatório de Música “Mestre Vicente Ângelo das Mercês”.

O Museu Virtual de Ouro Preto proporciona, em ambiente virtual interativo e dinâmico, a navegação virtual em Ouro Preto, com informações consistentes sobre o patrimônio histórico, arquitetônico e cultural da cidade síntese da civilização do ouro, um dos mais destacados patrimônios mundiais tombados pela UNESCO no Brasil.

Trata-se de publicação eletrônica multimídia com exposição virtual permanente do acervo artístico e cultural do sítio histórico, disponível no site http://www.museuvirtualdeouropreto.com.br, em terminais multimídia instalados nas paróquias Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias e Nossa Senhora do Pilar e em DVD. Modernos recursos de tecnologia digital – navegação em 360º, imagens 3D e animações digitais – conjugam-se com sofisticados registros fotográficos e inventário de bens culturais na criação do site e de tours virtuais nas igrejas mais destacadas de Ouro Preto: Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, Nossa Senhora do Pilar, São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria, Nossa Senhora do Carmo e Nossa Senhora do Rosário do Caquende. O visitante e o internauta têm informações precisas sobre o patrimônio desses templos fundamentadas por densa pesquisa histórica da lavra de especialistas em História Colonial e em História da Arte. As seções fotográficas inserem os tours virtuais internos no panorama da cidade.

As ferramentas multimídia do Museu Virtual de Ouro Preto capacitam o usuário a perceber aspectos imperceptíveis a olho nu de detalhes das igrejas, das imagens e de seus altares. A possibilidade de visualizar em 3D uma imagem colocada a metros de distância do visitante, a impressionante resolução das imagens de detalhes e a ergonomia e a eficiência da navegação, que reproduz com notável nitidez o movimento de quem anda pela igreja por meio de recursos de imagens de 360º e animações virtuais, marcam as realizações desta publicação. As informações necessárias para identificação do bem cultural podem ser acionadas e balizam com precisão científica o tour virtual. Os textos reúnem as informações mais precisas, atualizadas e confiáveis sobre os bens culturais em questão.

Ouro Preto constitui a quintessência da civilização do ouro, uma civilização construída pelo trabalho escravo, em simbiose com as fortes correntes migratórias procedentes de Portugal e de seu Império e as influências indígenas locais. Constitui, por isso mesmo, território rico em miscigenação cultural. As perspectivas adotadas no tratamento da memória, das referências culturais locais e do patrimônio histórico e artístico de Ouro Preto enfatizam o contributo multiétnico na formação das Minas Gerais. No Museu Virtual de Ouro Preto, o tour virtual destaca esse aspecto da formação histórica brasileira: a igreja do Rosário dos Negros, as igrejas brancas de S. Francisco de Assis, Nossa Senhora do Carmo e Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria e as duas matrizes, Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias e de Nossa Senhora do Pilar, que abrigavam associações religiosas brancas, negras e mulatas.

A maior parte dos grandes talentos artísticos do barroco mineiro em todas as áreas (escultura, pintura, ofícios, música etc) são produtos desta mestiçagem cultural e testemunham, portanto, a diversidade étnica, cultural e social da civilização do ouro. Aqui, podemos ter acesso às grandes obras de Aleijadinho, de Manoel de Ataíde, de Manoel Francisco Lisboa, de Manoel Ribeiro Rosa, de Francisco Xavier de Brito, de Felipe Vieira e outras expressões notáveis da arte barroca.

As igrejas contempladas no Museu Virtual de Ouro Preto recebem média de visita de 120.000 pessoas por ano. A cidade é um dos destinos preferidos do turismo internacional que aporta ao Brasil. Às vésperas de grandes eventos de forte divulgação da imagem do País, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, Minas Gerais passa a contar com guia virtual de Primeiro Mundo para um dos seus principais destinos turísticos, fortalecendo o turismo cultural e histórico no Brasil, e reforçando-o como iniciativa de forte impacto econômico. A publicação não possui apenas finalidade turística e tem por público-alvo turistas, estudantes, pesquisadores e a comunidade ouro-pretana, primeira guardiã de seu patrimônio cultural.

As publicações eletrônicas nacionais sobre turismo histórico e cultural, inclusive os sites mais autorizados das principais instituições de preservação da memória nacional, estão na sua infância. O Museu Virtual de Ouro Preto constitui uma lufada de ar fresco em panorama com forte tendência de crescimento, mas pouca inovação. No âmbito da criação de Museus Virtuais, constitui exemplo a ser seguido na aplicação da tecnologia digital na preservação, pesquisa e divulgação do patrimônio histórico e cultural mundial. A intenção dos realizadores é ampliar a iniciativa para as cidades sede da Copa do Mundo de 2014 e seus roteiros turísticos.

O projeto, realizado em parceria entre o Museu Aleijadinho e o Centro de Memória Digital da UnB (CMD), foi contemplado no edital Petrobras Cultural de 2009. A primeira fase, contemplada no edital Programa Monumenta/UNESCO de 2007 e realizada em parceria do CMD com o Museu de Arte Sacra do Carmo, disponibilizou visitas virtuais on line das igrejas Matriz de N. S. do Pilar, de N. S. do Carmo e de N. S. do Rosário. Nesta segunda fase, acrescentaram-se as visitas virtuais das Igrejas de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, de São Francisco e a Capela de Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria, bem como as seções de fotografias.

 

O Museu Aleijadinho, criado em 1968 pelo então pároco, Padre Francisco Barroso Filho, atualmente Bispo Emérito da Diocese de Oliveira, tem por objetivo conservar, preservar e difundir o precioso acervo artístico e documental da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias de Ouro Preto. O circuito turístico da Paróquia compreende o Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, onde a exposição permanente do museu se encontra, a Igreja de São Francisco de Assis e a Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Perdões. A denominação do museu é uma homenagem ao grande artista ouro-pretano, Antônio Francisco Lisboa, o “Aleijadinho”, Patrono da Arte no Brasil, filho de Manuel Francisco Lisboa, construtor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição. O Museu Virtual de Ouro Preto contempla esses monumentos e acervos, bem como a Capela de Nossa Senhora do Rosário do Padre Faria, que integra a jurisdição eclesiástica da paróquia de Santa Efigênia.

Estabelecido, em 2003, por meio de parceria entre a Universidade de Brasília (UnB) e o Ministério da Cultura (MinC), com patrocínio da Petrobras, o Centro de Memória Digital (CMD) articula competências para aplicação da tecnologia digital na preservação, pesquisa e divulgação do patrimônio histórico e cultural brasileiro. Integrado por pesquisadores e professores, alunos de graduação e de pós-graduação dos cursos de História, de Engenharia de Redes e de Comunicação da UnB e por colaboradores externos, o CMD mantêm sofisticada estrutura tecnológica especialmente concebida para execução de projetos, edita a revista História Digital e administra o portal www.cmd.unb.br, a maior biblioteca digital brasileira de acervos históricos.

Deixe aqui seu comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Samsung Galaxy S4, Galaxy S5 Outlook synchronisieren, Android update, Eclipse