Domingo, 05 de Julho de 2015
Arquidiocese de Mariana

02/jul/2012
Ano da Fé

Em vista da celebração do Ano da Fé, o Sr. Arcebispo Dom Geraldo Lyrio Rocha dirigiu ao Clero e aos Conselhos Pastorais, em data de 29 de junho, a seguinte carta circular:

Na comemoração do Jubileu de Ouro da abertura do Concílio Vaticano II e do 20º aniversário da promulgação do Catecismo da Igreja Católica, o Papa Bento XVI, pelo Motu Proprio Porta fidei proclamou o ANO DA FÉ, a ser celebrado a partir do dia 11 de outubro deste ano até o dia 24 de novembro de 2013, solenidade de Cristo Rei.

Entre tantos ensinamentos e orientações apresentados no referido Motu Próprio, diz-nos o Papa Bento XVI: “A PORTA DA FÉ (cf. At 14, 27), que introduz na vida de comunhão com Deus e permite a entrada na sua Igreja, está sempre aberta para nós. É possível cruzar este limiar, quando a Palavra de Deus é anunciada e o coração se deixa plasmar pela graça que transforma. Atravessar esta porta implica embrenhar-se num caminho que dura a vida inteira. Este caminho tem início no Batismo (cf. Rm 6, 4).

O Ano da Fé é convite para uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo. Queremos celebrar este Ano de forma digna e fecunda. Deverá intensificar-se a reflexão sobre a fé, para ajudar todos os crentes em Cristo a revigorarem e tornarem mais consciente sua adesão ao Evangelho.

Desejamos que este Ano suscite, em cada crente, o anseio de confessar a fé plenamente e com renovada convicção, com confiança e esperança. Será uma ocasião propícia também para intensificar a celebração da fé na liturgia, particularmente na Eucaristia. Simultaneamente esperamos que o testemunho de vida dos crentes cresça na sua credibilidade.

O Ano da Fé deverá exprimir um esforço generalizado em prol da redescoberta e do estudo dos conteúdos fundamentais da fé, que têm no Catecismo da Igreja Católica a sua síntese sistemática e orgânica. Assim, no Ano da Fé, o Catecismo da Igreja Católica poderá ser um verdadeiro instrumento de apoio da fé, sobretudo para quantos têm a peito a formação dos cristãos.

O Ano da Fé será uma ocasião propícia também para intensificar o testemunho da caridade. A fé sem a caridade não dá fruto, e a caridade sem a fé seria um sentimento constantemente à mercê da dúvida. Fé e caridade reclamam-se mutuamente, de tal modo que uma consente à outra realizar o seu caminho”.

A Congregação para a Doutrina da Fé divulgou uma nota pastoral com indicações para o Ano da Fé. Entre as muitas indicações para as paróquias, comunidades, associações e movimentos eclesiais, destacamos as seguintes:

1. Em preparação para o Ano da Fé, todos os fiéis são convidados a ler e meditar atentamente a Carta apostólica Porta fidei do Santo Padre Bento XVI.

2. O Ano da Fé “será uma ocasião propícia também para intensificar a celebração da fé na liturgia, particularmente na Eucaristia”.

3. Os sacerdotes poderão dedicar maior atenção ao estudo dos Documentos do Concílio Vaticano II e do Catecismo da Igreja Católica, propondo homilias e ciclos de palestras sobre a fé ou sobre alguns dos seus aspectos específicos, como por exemplo “o encontro com Cristo”, “os conteúdos fundamentais do Credo”, “a fé e a Igreja”.

4. Os catequistas poderão haurir sobremaneira da riqueza doutrinal do Catecismo da Igreja Católica e guiar grupos de fiéis à leitura e ao aprofundamento deste precioso instrumento.

5. Deseja-se que nas paróquias haja um empenho renovado na difusão e na distribuição do Catecismo da Igreja Católica ou de outros subsídios adequados às famílias, como por exemplo no contexto das bênçãos das casas, dos Batismos dos adultos, das Crismas, dos Casamentos.

6. Será oportuno promover missões populares e outras iniciativas nas paróquias e nos lugares de trabalho para ajudar os fiéis a redescobrir o dom da fé batismal e a responsabilidade do seu testemunho.

7. As Associações e os Movimentos eclesiais são convidados a serem promotores de iniciativas específicas, as quais sejam inseridas no grande evento do Ano da Fé.

8. Todos os fiéis, cristãos realizem uma espécie de missão endereçada aos crentes e não crentes com os quais vivem e trabalham, com a consciência de ter recebido “a mensagem da salvação para comunicá-la a todos”.

Em nossa Arquidiocese, a abertura oficial do Ano da Fé será no próximo dia 11 de outubro às 18h30min, na Catedral Metropolitana. Em cada uma das comunidades de nossas Paróquias, essa abertura será no dia 12 de outubro, Festa de Nossa Senhora Aparecida.

“À Mãe de Deus, proclamada «feliz porque acreditou» (cf. Lc 1, 45), confiamos este tempo de graça”.

+Geraldo Lyrio Rocha

Arcebispo Metropolitano

Deixe aqui seu comentário:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Green IT Solutions Andreas Grundner